Tag Archives: jovem adulto

Hush Hush

21 jun

hush-hush

A Natália me deu os três primeiros livros da série Hush Hush no meu aniversário do ano passado. Ela já tinha lido e me disse que eram muito bons, mas não levei muita fé (assim como muita gente no Skoob, como pude perceber pelas resenhas postadas lá), por isso, só comecei a ler esse ano. E, nossa, o que encontrei me surpreendeu muito!

O primeiro livro da série é Sussurro e conta a história de Nora Grey, uma estudante certinha do ensino médio que teve seu pai assassinado recentemente. Ela nunca se interessou por nenhum menino em especial, ao contrário de sua melhor amiga Vee, que é muito atira pra todos os lados extrovertida.

Até que, na aula de Biologia, ela é forçada a ter como parceiro Patch Cipriano, aluno novo na escola e de quem nada se sabe. Ele é lindo, convencido, debochado e misterioso e Nora percebe que é perigoso. Ela tem medo de Patch, mas mesmo assim se vê envolvida por ele e tenta lutar contra esse sentimento (aceita que dói menos, amor).

Nesse meio tempo, ela também conhece Elliot, garoto transferido para a sua escola, vindo de uma escola particular. Elliot também é lindo e parece estar interessado nela. Seu melhor é Jules, por quem Vee se interessa, mas ele continua estudando na escola em que Elliot estudava.

Porém, coisas estranhas começam a acontecer a Nora e a outras pessoas a sua volta. Ela se vê perseguida por uma pessoa desconhecida e tenta descobrir quem é, tentando se convencer de que Patch não tem nada a ver com isso. No meio disso tudo, também há a história de Patch, que é envolta em sombras e mistério e Nora tenta encontrar as resposta (e só acaba encontrando mais problemas).

O livro é ótimo, cheio de suspense (muito bem construído, diga-se de passagem). E quando Nora começa a ser perseguida, muitos candidatos surgem e eu me peguei especulando quem seria. Quando essa pessoa finalmente foi revelada, fiquei de cara no chão, porque era TÃO ÓBVIO e mesmo assim, foi a única pessoa em quem eu não pensei. Por conta disso, o final é eletrizante e inesperado. Só senti que faltou um cliffhanger, sabe? Me pareceu que a autora resolveu todas as questões e mistérios e não deixou nada pro próximo livro.

Os personagens são um show a parte, principalmente Patch. A Natália é louca por ele, mas eu nunca dei muita bola a isso porque, venhamos e convenhamos, ela prefere o David (A Garota Americana) ao Tommy Sullivan (Pegando Fogo). MAS GENTE!!!!! Patch realmente é irresistível. Daqueles bad boys sedutores que exala sensualidade.

Vee, a melhor amiga de Nora, é muito divertida e pode render algumas boas risadas. Mas eu achei Nora meio sei lá… A meu ver, ela não tem nenhuma característica marcante, é apenas mais uma menina boazinha que não tem nenhuma relevância social na escola ou na cidade. Não que ela seja chata or something, mas só acho que não é muito interessante.

A série Hush Hush tem ainda mais três livros (e eu já estou lendo o segundo) e os direitos de adaptação para o cinema foram comprados pelo estúdio LD Entertainment e o roteiro, que já foi começado, está sendo escrito por Patrick Sean Smith. As filmagens estão previstas pra começar no segundo semestre de 2013 (tá chegando!) e os atores ainda não foram divulgados.

Detalhe: as capas dos livros são lindas! As minhas preferidas são a primeira e a última. E as de vocês?

ywybv8ilgg1y5hfv9ks9

O Futuro de Nós Dois

4 jun

Imagens_Ebooks_DLD_9788501403346

 

“Nos últimos cinco dias, tenho tentado entender por que isso acontece comigo e como posso mudar as coisas para que não aconteça de novo. Mas estou começando a me perguntar se isso realmente não tem a ver com o futuro. Talvez tenha tudo a ver com o que acontece agora.”

Vocês não sabem a ansiedade que eu estava para ler esse livro! Primeiro porque é um livro do Jay Asher, autor de Os 13 Porquês (que é um livro que eu amo) e segundo porque a sinopse prometia uma história interessante. E não me decepcionei. Quanto tempo que eu não lia um romance entre melhores amigos… Eu e Mariana adoramos esse tipo de romance!

O livro de Jay Asher e Carolyn Mackeler conta a história dos amigos Emma e Josh e se passa em 1996. Época em que não era toda casa que tinha um computador, a internet era discada e não era todo mundo que tinha um celular. Emma ganha um computador de seu pai, um presente porque sua nova mulher ganhou um bebê, e Josh entrega-lhe um CD-ROM da AOL com acesso gratuito a internet, mas a amizade de Josh e Emma não é mais a mesma devido a um incidente que aconteceu há seis meses depois deles terem ido assistir Toy Story.

Depois de ter se conectado a internet, Emma faz a sua conta de email e vai enviar seu primeiro email para sua melhor amiga, mas ela é direcionada a uma nova página que é o Facebook! Confusa com todas as imagens e palavras nessa nova página ela não entende nada até que vê uma foto logo embaixo da faixa azul e acha a mulher da foto conhecida demais. Quando clica em cima da foto, aparece uma nova página cheia de dados que por acaso são iguais aos dela, como o colégio em que estudou e a sua data de nascimento. Assustada, ela resolve ir tirar satisfações com Josh achando que era uma brincadeira dele, mas ele também não consegue entender e acha que alguém está brincando com eles fazendo com que acreditem que é o futuro deles.

Mas depois de um tempo eles conseguem acreditar que é o futuro deles que está sendo exposto ali.  Através das coisas que lê, Emma consegue perceber que o seu eu do futuro não está feliz, então ela tenta fazer alguma coisa sobre isso. Josh vê qual é o seu futuro no Facebook e não poderia gostar mais, afinal ele está casado com Sydney Mills, a garota mais bonita do colégio. Quando percebe que alguma atitude no presente pode fazer mudanças no futuro, Emma logo tenta tomar alguma atitude para que não seja infeliz no futuro, mas Josh tem medo que possa afetar também o seu futuro perfeito.

O livro levanta umas questões muito boas. Para mim faz uma leve crítica sobre o quanto nós divulgamos nossa vida nas redes sociais e com o quanto nós ficamos dependentes disso. Emma fica viciada em ver o que está acontecendo no seu futuro e se alguma coisa foi alterada no pouco tempo em que não estava conectada.

Fiquei imaginando se isso acontecesse comigo, se eu tivesse acesso ao meu futuro e visse coisas que iriam acontecer comigo e com meus amigos se eu ia querer alterar ou não, como Emma fica em dúvida em fazer quando descobre o futuro da sua melhor amiga. O livro também faz a gente pensar que o nosso destino não está traçado e sim que o nosso futuro depende das nossas atitudes do presente.

A leitura é super ágil alternando o ponto de vista entre Josh e Emma e como os capítulos são pequenos você nem sente que está acabando. Faz algumas referências aos anos 90, principalmente na música. Quando eu acabei o livro eu já quis começar a reler. Eu adorei o livro, achei a história boa e os personagens ótimos. Os direitos de adaptação foram comprados pela Warner Bros e estou torcendo que não demore muito para ter mais informações. Recomendo muito o livro, mas se você está esperando algo como o outro livro do Jay Asher saiba que você vai encontrar algo super diferente!

Confira o book trailer do livro:

natalia

A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista

30 abr

A_PROBABILIDADE_ESTATISTICA_DO_AMOR_A_PR_1361547047B

 

“No outro lado do oceano, seu pai brinda uma última vez, e a equipe do hotel – todos de luvas brancas – cuida dos talheres de prata para a cerimônia da noite seguinte. Atrás dela, o garoto com a passagem para o assento 18C no voo seguinte para Londres come rosquinha, sem notar os pedacinhos na camisa azul. Hadley fecha os olhos só por um momento. Ao abri-los novamente, o avião não está mais lá. Quem diria que quatro minutos poderiam mudar tudo?” 

 

Se alguém me dissesse que quatro minutos mudariam a minha vida, provavelmente eu começaria a rir. Mas foi isso que aconteceu com Hadley. Por causa de quatro minutos ela perde o seu voo para Londres onde vai assistir o casamento do seu pai. Ela já não estava feliz por ir a esse casamento e agora ainda teria que esperar horas pelo próximo voo. Esse estava se tornando um dos piores momentos da sua vida. Até que ela conhece Oliver (<3), um britânico lindo, fofo e engraçado que faz companhia a ela no aeroporto e durante o voo, no qual eles falam sobre os seus medos e segredos.

Um livro que se passa em 24 horas e me deixou morrendo por mais, estou super apaixonada pelo livro e pelo Oliver. As piadinhas que ele faz sobre o que ele estuda são as melhores e eu sempre ficava com um sorrisinho no rosto com as cenas deles juntos. Antes de ler eu achava que se tratava só sobre uma menina que conhece um menino no aeroporto e que conversam durante o voo, mas é mais do que isso! Trata também sobre as questões familiares que os dois enfrentam e como eles passam por isso.

Queria ler esse livro desde o ano passado, fiquei apaixonada à primeira vista por ele desde que vi a capa americana. Quando soube que ia ser lançado no Brasil fiquei super empolgada e ansiosa para ler, mas quando soube que a capa foi mudada fiquei com bastante raiva, pois não entendia porque a editora queria mudar se a capa americana era tão linda… Mas no final acabei gostando da capa brasileira também. O título pode ser enorme, mas eu adorei!

Veja outras capas desse livro (quero todas):

holanda         americana

italiana

suécia

 

Os direitos de adaptação foram comprados e espero ansiosa pelo filme, apesar de não ter notícias sobre.O livro é muito fofo e dá pra ler em um dia só, porque você não tem vontade de parar de ler. Tinha grandes expectativas e não me decepcionei. Eu acredito em amor à primeira vista, logo, o livro se tornou um dos meus favoritos, mas até você que não acredita, tem uma grande probabilidade de adorar esse livro também!

natalia

Pinky Wednesday: Meg Cabot

27 mar

meg cabot

 

 

Então, toda quarta-feira vamos apresentar uma lista, a Pinky Wednesday, sobre qualquer coisa e falar um pouco sobre. Hoje apresento um pouco sobre Meg Cabot ou também conhecida como Patrícia Cabot e Jenny Carroll. Uma das minhas autoras favoritas, tenho quase todos os seus livros e sempre surto quando lança um novo.

 

Meggin Patricia Cabot é autora de mais de 60 livros e o seu maior bestseller é a série de dez livros O Diário da Princesa. Nasceu em 1º de fevereiro de 1967 e cresceu em Bloomington, Indiana. Quando jovem, Meg adorava ler Jane Austen, Judy Blume e Barbara Cartland. Com o seu diploma de graduação em Artes da Universidade de Indiana, Meg se mudou para NY com a intenção de trabalhar como ilustradora, mas logo cedeu a sua verdadeira paixão: a composição literária. Então abandonou sua ocupação de ilustradora e passou por vários trabalhos para poder pagar o aluguel, como ser assistente administrativa em um alojamento na Universidade de NY (onde a inspirou a escrever a série Heather Wells).

Escrevia sempre que tinha oportunidade, seu primeiro livro publicado foi A Rosa do Inverno, esse e seus outros romances históricos foram escritos com o pseudônimo Patrícia Cabot. Publicou livros como a série A Mediadora com o pseudônimo Jenny Carroll. O motivo de tantos nomes é que no inicio ela publicava em três editoras, mas agora todos os seus livros levam o seu nome verdadeiro. A sua série mais famosa O Diário da Princesa foi escrita como se fosse uma auto biografia afinal sua mãe se casou com seu professor de álgebra e seu pai morreu de câncer. Ela escreveu também como Mia Thermopolis o romance Liberte Meu Coração.

Mora em Key West e é casada com Benjamin D. Egnatz. O casamento ocorreu em uma fuga para Itália e o livro Todo Garoto Tem é inspirado vagamente nessa história. A tão famosa gata Henrietta de um olho só em que sempre é citada nos seus livros morreu em janeiro com 20 anos.

Como todos sabem O Diário da Princesa e Avalon High foram feitos pela Disney, A Garota Americana e a série A Mediadora também foram vendidos para lá, mas não se tem notícia sobre. Outros livros também já foram vendidos para serem adaptados como série ou filme, mas até agora nada! Espero que não demore a sair e que sejam bem feitos (o que não aconteceu com Avalon High).

Difícil escolher ainda mais que Meg faz personagens masculinos apaixonantes, mas aqui vai os três melhores livros/séries na minha opinião e da Mariana:

Top 3 – Natália

O Diário da Princesa

Primeiro livro que li dela e me apaixonei. Lembro que tinha 10 anos e relia o livro toda hora e queria mais, então quando descobri que tinha continuação eu surtei! Adorei o final da série, mas não me importaria de ter mais algum livro. E gente, o Michael? Muito amor.

michael

 

 

 

 

 

Trilogia Boy

Adoro livros com emails, mensagens e essas coisas. Quando li O Garoto da Casa ao Lado, eu amei (Mariana não gostou, até hoje não entendo). Depois ganhei de aniversário Todo Garoto Tem e adorei também, como não adorar o Cal? O que menos gostei foi o Garoto Encontra Garota, mas como sempre o mocinho é um lindo. Achei o máximo a ligação de um livro com o outro, porque assim a gente fica sabendo o que aconteceu com os personagens do outro livro. Só depois de muito tempo que descobri que era uma série. No site da Meg está dizendo que ela tem ideia para mais um livro desse formato, espero que saia mesmo!

A Garota Americana e Quase Pronta

David, apenas. Isso que eu tenho a declarar sobre esses livros (e que David é melhor que Tommy Sullivan).

Top3 – Mariana

Série Cabeça de Vento

Emerson Watts é a típica nerd rejeitada por quase todos na escola. Quase porque pelo menos uma pessoa gosta dela: Christopher, seu melhor amigo e por quem tem uma queda, apesar de ele não desconfiar. Até que num belo dia, ao levar sua irmã mais nova ao shopping para ver a modelo Nikki Howard, Em sofre um acidente e tem seu cérebro transplantado no corpo de Nikki. A partir daí, ela tem que aprender a conviver com a carreira de modelo, algo que ela sempre detestou. Essa é uma das minhas séries favoritas da Meg. É tudo muito engraçado e todos os personagens (pfvr Lulu!!!!!) são ótimos. Os livros vão numa crescente até o último, o qual muita gente não gostou por achar que faltou mais ação, mas que pra mim foi ótimo por conta de todo o desenvolvimento romântico dos personagens. É a mistura certa de ficção científica com YA.

Avalon High

Quando Elaine Harrison se muda para Washington, ela não leva muita fé de que aquela é uma boa ideia. A escola, Avalon High, tem os mesmos tipos de sempre: os atletas, líderes de torcida, nerds etc. Mas um deles a surpreende: Will. Além de lindo, é atleta, presidente da turma e um doce de pessoa. E então, Ellie começa a notar algumas semelhanças entre a população da escola e a população de Camelot. Sim, a cidade do Rei Arthur. Acho que Avalon High é um dos livros menos lidos da Meg, o que é uma pena, pois é um dos melhores. É muito interessante ver como a Meg conseguiu retratar a lenda do Rei Arthur nos dias de hoje e inserindo uma personagem que eu, pelo menos, não conhecia: a senhora de Shalott.

Pegando Fogo

Katie mente. E muito. Ela namora o cara mais gato da escola, mas pega o astro do grupo de teatro escondida. Ela está concorrendo a Princesa Quahog, um marisco típico de sua cidade que todos amam, mas não gosta de quahog. E o mais importante: ela sabe a verdade sobre a saída de Tommy Sullivan, seu antigo melhor amigo, da cidade anos atrás. Mas agora, Tommy está de volta e Katie se convenceu de que ele quer vingança. Mas ela vai fazer de tudo pra que ele não arruíne a vida perfeita que ela conseguiu construir nos anos em que ele esteve fora. EU DEIXEI O MELHOR PRO FINAL: ESSE É MEU LIVRO PREFERIDO DA MEG!!!!! Ele é maravilhoso por motivos de: Tommy Sullivan. O cara é alto, sarado, tem olhos que mudam de cor eeeeeee É RUIVO. Além de ser todo faceirinho. Eu e Natália temos uma rixa por causa disso porque ela acha que o David de Garota Americana é o melhor e eu acho que é o Tommy. É CLARO QUE EU GANHO NÉ.

Leiam os livros e tirem suas próprias conclusões.

natalia

Site oficial: http://www.megcabot.com/

A Lista Negra

22 mar

A Lista Negra

 

“Isso era apenas outra coisa que Nick tinha roubado de mim, de todos nós, naquele dia. Ele não roubou apenas a nossa inocência e sensação de bem-estar. Ele também conseguiu roubar nossas memórias.”

Sabe aquele livro que você quer que todos leiam pra poder refletir sobre a vida? Esse é um deles! Trata o bullying de uma forma muito delicada e real.

Valerie tem o seu namorado fazendo um atentado na escola. Isso mesmo. E pior, ele matou a maioria das pessoas que estavam na lista negra, uma seleção de pessoas que eles odiavam. Valeria salva uma menina que ela odeia e acaba sendo atingida por um tiro, Nick vendo isso se suicida na frente dela. Agora, ela tem que voltar pro ensino médio e aguentar as consequências das ações de Nick.

A todo o momento Valerie tem uma mistura de emoções. Ela não consegue conciliar o namorado atencioso com a pessoa que atirou na escola. Ela não sabe se deve amar ou odiar Nick como todo mundo.  Em alguns momentos, ela não sabe se sente agradecida por isso, afinal não era isso que queria? Quem nunca desejou o mal para uma pessoa que te irrita ou que te humilha? Quem nunca comentou com alguém que não aguenta mais ver a cara de tal pessoa? Valerie faz isso, mas não esperava que acontecesse de verdade. Ela pensa em Nick como o namorado amoroso que sempre a escutava e que tinham tanto em comum, ela não conseguia perceber os sinais que ele dava ou que fosse capaz de fazer isso de verdade.

O que achei bem legal no livro é que mostra de forma bem real o tratamento dos pais e amigos com ela e o interessante é que a autora deixa você decidir se Valerie é culpada ou não. Ela estava certa em produzir uma lista com pessoas que ela odiava? Como ela não percebeu o que Nick planejava?

Além de viver com a culpa de ter contribuído pra isso, Valerie tem que viver com as acusações das pessoas. Seus amigos não querem ser vistos com ela, o casamento dos seus pais não é mais o mesmo depois do que aconteceu e ela ainda tenta entender o porquê de Nick ter feito isso.

O livro faz você pensar nas atitudes que você tem com as pessoas e as consequências que pode ocorrer com qualquer ação ou comentário em que pode machucar.

É o livro de estreia de Jennifer Brown e o único lançado no Brasil, mas quando lançar outros pode ter certeza que vou ler!  Achei essa capa maravilhosa.

Se tornou um dos meus livros favoritos e realmente mexeu comigo. Li em dois dias (o que para mim é muito rápido) chorei em algumas partes e fiquei pensando sobre o livro durante semanas. Li o livro faz alguns meses e sempre que penso nele as emoções que senti enquanto lia vem da mesma forma. Recomendo o livro a todos!

Site oficial: http://www.jenniferbrownya.com/

natalia