Archive | Música RSS feed for this section

Tiago Iorc

30 jul

Tiago Iorczeski nasceu no Brasil, mas morou na Inglaterra e nos Estados Unidos durante muito tempo, por isso fala tanto Inglês quanto Português, mas se sente mais a vontade com o Inglês. Em 2007, compôs Nothing But A Song só de brincadeira, para testar seus dotes de compositor e enviou para os amigos. A música acabou chegando a alguém da Som Livre, que gostou e colocou na trilha sonora de Malhação. Daí pro convite a gravação na mesma gravadora que o revelou foi um pulo.

O álbum Let Youself In foi lançado em 2008, com nove músicas compostas por ele e os covers de My Girl e Ticket to Ride. Eu só fui conhecer o álbum e o Tiago em 2009, pois a música Blame (uma das minhas preferidas até hoje) foi tema de um comercial maravilhoso da Renner, o que me fez ir atrás do nome e de quem cantava. E que agradável surpresa! O álbum é todo baseado no pop rock e tem letras fofas e um ritmo descontraído e envolvente, bem jovem e leve e, convenhamos: chiclete.


Já em Umbilical, de 2011, Tiago está mais maduro e isso reflete nas músicas, mais profundas e pessoais. Quem acompanhou o trabalho dele desde o início, provavelmente amadureceu junto com ele, então a identificação é mútua. O álbum começou a ser gravado no Rio e depois Tiago foi a NY onde trabalhou com o produtor Andy Chase no restante do CD. Dos dois trabalhos já lançados dele, esse é o meu preferido. As músicas são extremamente delicadas e verdadeiras e é perceptível que ele se sente mais a vontade nesse estilo mais alternativo do que no pop do álbum anterior.


O novo álbum de Tiago se chama Zeski (o restante de seu sobrenome, haha) e foi lançado hoje no iTunes (o álbum físico só sai lá pra metade de Agosto)! Dentre as músicas, estão: Música Inédita (com participação de Maria Gadu), It’s a Fluke, Forasteiro (com participação de Silva) e Yes and Nothing Less, sendo que as últimas duas têm clipes.


O álbum conta com uma regravação de Tempo Perdido, da Legião Urbana, que pode ser conferida em vídeo que faz parte do projeto Studio 62 do fotógrafo e diretor Rafael Kent, e também com a música Um Dia Após o Outro, com participação de Daniel Lopes. Ou seja: Tiago está se acostumando com o português!


Quem quiser comprar, é só clicar aqui!

E por fim, queria dividir com vocês a maior perfeição do mundo: Tiago Iorc cantando Morena dos Los Hermanos! Gente, é muito amor, assistam!


P.S: Assistam também o clipe de Forasteiro aqui, é muito divertido!

ywybv8ilgg1y5hfv9ks9

Novo single da Birdy

27 jul

birdy-600x450

Quando eu apresentei a Birdy a vocês (nesse post aqui ), eu disse que havia boatos de que ela iria lançar um álbum de originais. Bom, esse dia finalmente chegou!

Fire Within tem lançamento previsto para 23 de Setembro no Reino Unido. O primeiro single, Wings, foi divulgado essa semana, mas por enquanto conta apenas com o áudio.

 

A tracklist também foi divulgada e já tem até as faixas bônus da versão deluxe, eike eficiência!

  1. Wings
  2. Heart of Gold
  3. Light Me Up
  4. Words As Weapons
  5. All You Never Say
  6. Strange Birds
  7. Maybe
  8. No Angel
  9. All About You
  10. Standing In The Way Of The Light
  11. Shine

Deluxe

  1. The Same
  2. Dream
  3. Older
  4. Home

Além disso, ela divulgou um vídeo que também tem o preview de outra música do álbum, No Angel.

E aí, ansiosos para Fire Within?

ywybv8ilgg1y5hfv9ks9

Apresentando 78Violet!

21 jul

 

 

78violet+Hothouse

Você provavelmente já ouviu falar das irmãs Alyson e AJ Michalka. Além de atrizes, as duas são cantoras e formaram a dupla Aly & AJ durante anos. Com dois CDs de sucesso lançados pela Hollywood Records (a gravadora da Disney), as meninas decidiram trocar de nome e estilo em 2009, passando a se chamar 78Violet.

Assim, elas lançaram The Next Worse Thing, primeiro single dessa nova fase, que tem uma pegada mais rock (mas ainda não muito pesado) se comparado às músicas anteriores. Porém, no começo de 2010, elas anunciaram que estavam deixando a Hollywood Records e assim, o álbum que gravaram com eles provavelmente nunca seria lançado (embora algumas músicas possam ser encontradas no Youtube).

Já em 2012, elas voltaram ao estúdio com mais liberdade para fazer o que quisessem, pois o álbum foi produzido por elas mesmas através da produtora que criaram. E enquanto a proposta inicial lá em 2009 era fazer algo mais rock, o produto final de 2013 virou indie.

Isso porque o primeiro single oficial já foi lançado e tem até clipe! A música se chama Hothouse e eu já estou escutando como se não houvesse amanhã. O vídeo tem pouco mais de sete minutos, sendo que os três primeiros minutos são só uma introdução. Mas vale a pena assistir tuuuuuudo! O clipe é tão bonito (embora algumas caras e bocas possam parecer um tanto quanto forçadas) e bem feito que dá gosto de ver. Also, cabelo, maquiagem e figurino estão impecáveis, já estou querendo tudo!

 

E por falar nisso, algo que mudou muito nesses anos foi o estilo das meninas. Antes, elas eram típicas adolescentes, sempre de jeans e camisetas legais. Agora que são mulheres e amadureceram bem mais, ambas estão mais glamourosas e fazendo a linha boho. Destaque pro cabelo da Aly que ficou DI-VI-NO com essa cor!

78Violet já começou a fazer shows por aí afora e vale a pena dar uma conferida nos vídeos do Youtube, a maioria tem uma qualidade boa e é ótimo pra ver a química impressionante que essas meninas têm no palco. Elas devem lançar o novo álbum ainda esse ano, mas não tem data prevista, então fiquem atentos!

ywybv8ilgg1y5hfv9ks9

Fifth Harmony

18 jul

Só eu que estava sentindo falta de uma girlband com músicas que não saem da sua cabeça?

Ally Brooke, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Camila Cabello e Dinah Jane

Ally Brooke, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Camila Cabello e Dinah Jane

A banda foi formada no The X Factor do ano passado e chamou bastante atenção aqui fora como o Emblem3. Ficou em terceiro lugar na competição, mas assinou um contrato com a gravadora de Simon Cowell, que era o seu técnico no programa. Com o disco pra ser lançado ainda esse ano, foi divulgado o clipe do primeiro single das meninas que está ótimo e já escutei incontáveis vezes:


 E lançaram o áudio da nova música delas e eu gostei bastante também!


 Mas elas não focaram só no álbum e também fizeram covers pro youtube e ainda fizeram parceria com o Boyce Avenue!

 

 
Minha preferida é a Lauren, mas todas cantam muito bem e é difícil ter uma banda onde todo mundo é ótimo! Estou ansiosa pelo disco e tenho certeza que elas vão fazer muito sucesso ainda.

Twitter Facebook

natalia

Pinky Wednesday: The Voice

11 jul

Sempre quis assistir o The Voice US por motivos de: Adam Levine. Sim, sou dessas. Mas eu sempre esquecia de acompanhar e como eu não vi a versão brasileira, eu nem sabia como era o estilo do programa. Mas esse ano Usher virou um dos jurados então eu não pude perder a oportunidade de ver Adam e Usher em um mesmo programa.

Eu adorei o formato da competição e pude conhecer vários talentos! Muitos dizem que o nível dos participantes dessa temporada foi bem superior que dos anos anteriores e eu acho que é verdade porque tinha muita gente boa no programa. Danielle Bradbery de 16 anos foi a grande campeã da edição, mas eu sou Team Michele desde que ela apareceu pela primeira vez e fiquei bastante chateada quando ela ficou em segundo lugar. Danielle, que era do time de Blake Shelton, fez com que o cantor ganhasse pela terceira vez no programa.

Então eu fiz uma seleção de apresentações que mais gostei do programa todo, infelizmente alguns vídeos estão em péssima qualidade ou eu não achei o vídeo da apresentação, pois o canal do programa não está disponível no Brasil.

Sarah Simmons – One of Us

Eu adoro essa música e fiquei toda arrepiada quando escutei essa mulher cantando. A voz dela é tão poderosa que você fica impressionado em como ela ainda não é uma cantora de sucesso e não é lindo o pai dela chorando?!

Kris Thomas – Saving All My Love For You

Eu tenho certo medo de pessoas que cantam Whitney Houston porque eu sempre acho que não vai ser bom, afinal, estamos falando de Whitney Houston, mas qual foi a minha surpresa que um homem ia cantar tão bem uma música dela? O que é esse agudo dele?

Ryan Innes – Gravity

 O único vídeo que achei foi esse da família dele vendo o programa então se você quiser ver a apresentação dele você coloca a partir de 2:30!

Como esse homem não ficou até final? Isso é o que eu me pergunto sempre! Eu fiquei arrepiada desde o primeiro ‘gravity’ e parece que não fui a única já que Adam apertou o botão aí também. Uma pena que ele foi eliminado na próxima etapa, mas espero ver mais coisa dele por aí. Se você quiser escutar a versão de estúdio é só clicar aqui.

Judith Hill & Karina Iglesias – It’s a Man’s Man’s Man’s World

Judith era a voz mais poderosa da competição e a preferida para ganhar, então quando Adam colocou a Karina para competir com ela eu achei que Judith ia esmagar ela, mas qual foi a minha surpresa e a de muitos que Karina conseguiu segurar muito bem e fizeram o melhor Battle Round da temporada e segundo Adam, de toda a competição e eu acho bem provável. Fiquei com pena do Adam por ele ter que escolher somente uma delas.

Garrett Gardner – I Want It That Way

Eu tenho um fraco por voz rouca, então quando Garrett apareceu pela primeira vez ele logo se tornou um dos meus preferidos da competição. Adorei a versão dele para a música do Backstreet Boys e também gostei bastante da sua versão de Imagine do John Lennon, mas não achei o vídeo. Fiquei chateada quando ele saiu tão cedo da competição também.

Michelle Chamuel – True Colors

Na sua audição, Michelle cantou Katy Perry então eu fiquei surpresa com essa escolha do Usher para ela porque é uma música mais lenta e ela arrasou! Sou apaixonada por essa música e me emocionei junto com ela cantando.

Josiah Hawley – The Man Who Can’t Be Moved

Amo essa música e Josiah mostrou que não é só mais um rostinho bonito com essa apresentação. Gostei muito e pra mim foi a sua melhor performance no programa.

Sarah Simmons – Mamma Knows Best

Sarah durante algum tempo só cantou músicas um pouco mais lentas e angelicais, mas, para mim, a sua voz é para cantar músicas desse estilo porque mostra todo o seu poder vocal. Achei simplesmente perfeita essa apresentação.

Michelle Chamuel – Just Give Me a Reason

Outra música que eu amo e que fiquei ainda mais apaixonada com a versão da Michelle <3. E podemos perceber o orgulho do Usher!

Judith Hill – The Way You Make Me Feel

Judith já fez um dueto com o Michael Jackson, só aí já podemos ver o quanto que ela é boa. Ela é aquela concorrente que todos sabem que é ótima. Então, nada mais justo que ela faça uma apresentação com uma música de MJ e eu achei que ficou ótimo! Melhor apresentação dela.

Amber Carrington – Skyfall

Tenho também medo de pessoas que cantam Adele e já escuto com certo preconceito porque sempre acho que não vai ficar bom. Amber fez uma apresentação tão boa que me fez gostar da música já que eu não gostei muito na versão da Adele. E preciso dizer que ela estava linda! (shippei ela com o Adam depois dessa apresentação hahaha)

Danielle Bradbery – Please Remember Me

Da grande vencedora da competição eu só gostei mesmo dessa apresentação. Pode ser porque eu gosto bastante da música ou porque eu não conhecia a maioria das músicas que ela cantava já que ela é country e eu não costumo escutar muito esse tipo de música.

Michelle Chamuel – Time After Time

Acho que ninguém tem dúvida que a melhor dupla da temporada foi Usher e Michelle. Estava estampado para todos o orgulho que ele tinha toda vez que ela cantava e o quanto ela era agradecida a ele por tudo que ele tinha feito para ajudar ela. Ela cantou essa música em homenagem a ele e ficou lindo! (shippando os dois também hahaha) 

Michelle Chamuel & One Republic – Counting Stars

E o que Michelle faz na final para ficar ainda mais no meu coração? Canta com o One Republic, que é uma das minhas bandas preferidas! Achei que ficou ótimo e estou esperando mais parcerias assim.

E para fechar o post, eu deixo todo o charme do Usher com vocês:

natalia

A Fine Frenzy

16 jun

fe

A Alison Suddol é a minha cantora favorita há uns três anos e finalmente, depois de todo esse tempo, estou fazendo um post sobre ela! Então não se assustem com a quantidade de fangirlismo e não me levem tão a sério, hahaha.

Alison teve contato com a música desde pequena. Cresceu escutando Aretha Franklin e Ella Fitzgerald, por exemplo. Ela também era apaixonada por literatura, tendo entre seus autores favoritos Lewis Carroll, C. S. Lewis e Charles Dickens. Foi essa paixão que a levou a escrever livros.

Depois de aprender a tocar piano sozinha, ela começou a escrever suas músicas. A Fine Frenzy, seu nome artístico, vem de um verso de Sonho de Uma Noite de Verão, de Shakespeare. Em uma entrevista, ela disse que escolheu o nome quando tinha um monte de livros abertos a sua frente e a fine frenzy simplesmente pulou da página.

Em 2007, ela lançou One Cell in The Sea, seu primeiro álbum. O primeiro single foi Almost Lover que, na minha opinião, é a melhor música de todo o CD. As canções são fortemente influenciadas pelas notas do piano de Alison e tem letras melancólicas e tocantes. Elas têm muita coesão entre si, visto que a maioria delas fala da dor de cotovelo do coração partido de Alison. O álbum é intenso, profundo e muito evocativo. As músicas que eu mais gosto são Almost Lover, Near To You e Rangers, então se alguém quiser ser iniciado no mundo de A Fine Frenzy, comece por essas!

 

Bomb in a Birdcage foi lançado em 2009 e é o segundo álbum de Alison. O primeiro single foi Blow Away, que não está entre as que eu mais gosto. Maaaaaaaaas esse CD contém a minha música preferida de todas: Swan Song. Não é uma música popular e até confesso que ela tem músicas melhores. MAS EU SIMPLESMENTE AMO ESSA MÚSICA!!! Sem nem ter um porque. Outro single desse álbum foi Electric Twist. E sim, eu gosto dessa música. Mas não sei POR QUE ela foi incluída. É tão diferente de todo o resto que eu nem sei como ela pôde gravar essa música! Me parece que é o tipo de música que só está ali pra chamar a atenção dos ouvintes, porque é animada e pop. Mas simplesmente não combina com o estilo dela!!! Argh, por que você fez isso, Alison????

 

E então veio o Pines, lançado ano passado, e que é diferente de tudo o que ela já fez. Pines é, na verdade, uma história sobre o último pinheiro, Pine, que restou de uma imensa floresta que desapareceu. Ele vive sozinho até que conhece uma coruja, Bird, que se torna sua amiga e o leva para outros lugares. Segundo Alison, cada música é um capítulo que leva ao próximo. As músicas são extremamente instrumentais contando não só com o já tradicional piano de Alison, mas também cello e outros instrumentos além de sons da natureza, como água, pássaros cantando etc. enfim, é uma experiência completa que realmente te leva pra esse universo criado por ela. E como a história era oh so marvelous  muito grande pra se limitar apenas ao álbum, ela escreveu um livro pra complementar! The Story of Pines foi lançado só em ebook e é ilustrado (eu amo ilustrações), uma graça!

Esse foi o álbum mais bem cotado pela crítica especializada, mas não é o mais badalado entre os fãs e público em geral. Sim, Pines é difícil de ser escutado. Eu mesma não gostei da primeira vez que escutei, mas logo me acostumei. Se você quiser apreciar e realmente entender esse CD é preciso escutá-lo mais de uma vez consecutiva. Aposto que no final você vai estar amando toda essa atmosfera mágica tanto quanto eu.

Mas para os apressadinhos de plantão, eu tenho a solução olha a rima aí, gente! Descobri isso há pouquíssimo tempo e acho que vocês vão amar! É um curta que conta a história do álbum, narrado pela própria Alison. E como não poderia deixar de ser, a trilha sonora é o álbum. Mesmo que você não tenha se interessado por A Fine Frenzy, vale a pena assistir. Duvido que alguém não seja tocado por essa história linda!

 

E por falar nisso… Alison estrelou em 2010 o curta Lost Things quando ainda era ruiva e linda. A música tema é dela e se chama Sleepwalking e combinou perfeitamente bem com o vídeo, que é uma graça. Vale a pena assistir!

 

A Fine Frenzy é uma cantora maravilhosa, de voz aveludada e impactante e que compõe as músicas mais lindas do mundo, além de tocar e ser escritora nas horas vagas. Uma verdadeira artista. Enquanto eu escrevo esse post, escuto Pines e sou transportada para um mundo mágico onde tudo é possível. Dê a mão a Alison e a deixe te levar nessa jornada fantástica também.

ywybv8ilgg1y5hfv9ks9

Pinky Wednesday: Emblem3

30 maio

Fiquei tão animada com o vídeo da nova música dos meninos que quero que todas as pessoas os conheçam! Hahaha

Emblem3-02

A banda é formada por Wesley Stromberg (o meu preferido), Keaton Stromberg (o mais novo) e Drew Chadwick (o mais velho) e eles não gostam de ser classificados como boy band. A banda é de Huntington Beach, California e tem como influência Sublime e Jack Johnson, entre outros.

Apesar de Drew não ser irmão dos dois, eles tem uma harmonia como se fossem da mesma família! A maioria das músicas da banda foi escrita por ele, que geralmente canta as partes de rap das músicas e toca violão. Wesley é a voz principal da maioria das músicas, é responsável pela produção e toca guitarra e também violão e Keaton toca baixo. Na antiga formação, também tinha Kenny Galbraith que tocava percussão e Kyle Miner que tocava saxofone e bateria.

emblem-3-12

Quase um ano depois de a banda ter ganhado Rock N’ Road OC, a primeira competição deles, eles decidiram se inscrever pro The X Factor USA, mas somente Wesley, Keaton e Drew puderam participar porque os outros não cantam. Na audição do programa eles decidiram cantar uma música original, o que fez com que todos ficassem surpresos e L.A Reid perguntar se eles tinham certeza disso e ainda bem que eles fizeram isso! Surpreenderam todos e já conseguiram fãs a partir daí.

Infelizmente eles ficaram em quarto lugar na competição (o que não me conformo até hoje, se pelo menos a Carly tivesse ganhado…), mas um mês depois a banda assinou com Syco Music e a Columbia Records, em parceria, e já estão gravando o primeiro álbum. O produtor do álbum é Savan Kotecha que já produziu músicas de Usher, Maroon 5 e One Direction! O álbum deve ser lançado ainda esse ano e Drew declarou que uma turnê pelo Brasil está sendo planejada pela banda!

Como eu gostei de todas as apresentações deles no programa, foi difícil escolher o meu Top 5!

Sunset Blvd

Sunset Blvd surpreendeu a todos e se tornou o primeiro single deles. Quando acabou o programa eu já fui procurar o download da música hahaha. E para estrear o canal deles no VEVO, eles apresentaram ao vivo essa música:

One Day

Primeira apresentação ao vivo e eles arrasaram! E a reação da Demi foi a melhor hahaha

My Girl/California Gurls/What Makes You Beatiful

Na segunda semana das apresentações ao vivo o tema era de músicas de filmes e eles fizeram esse mashup e ficou fantástico!

Secrets

Eu adoro essa música do One Republic e a versão deles ficou bem legal!

Hey Jude

Eu surtei quando vi que eles iam cantar essa música na semi final, porque é uma das minhas músicas preferidas e a minha música preferida dos Beatles (igual ao Wesley) e fiquei ansiosa para ver o resultado final. E como ficou perfeito! O início mais lento e depois dando o toque deles, só posso dizer que amei! E Keaton cantando a parte do Paul, ficou ótima! Minha apresentação preferida de todas! Tanto o desempenho de palco quanto a apresentação da música.

Ok, eu não resisti e coloquei uma apresentação bônus:

Just the Way You Are

Acho que foi a única apresentação deles com uma música mais lenta e eu adorei.

Tenho certeza que eles vão fazer muito sucesso ainda!

Twitter   Facebook

natalia

Emblem3

29 maio

emblem3_live_show_oct_31

Conheci Emblem 3 no The X Factor, como a maioria, e me apaixonei logo na primeira apresentação e já queria o CD deles em casa! Tornaram-se os meus favoritos na competição e sabia que iriam longe. Hoje eles lançaram o clipe da nova música deles e por causa disso eu resolvi fazer um post para mostrar o clipe para vocês e amanhã vou fazer o Pinky Wednesday deles para mostrar as melhores apresentações no programa.

Depois de ter visto o episódio em que eles aparecem eu fui logo procurar no youtube para ver se tinha algum vídeo deles e encontrei esse cover do Maroon 5 que eu adorei (como não se apaixonar mais?):

Admito que fiquei com um pouco de medo de me decepcionar com a nova música que eles lançaram, mas como eu estava enganada! A música é tão boa quanto a que eles apresentaram na audição do programa e é aquele tipo de música que fica gravada na sua cabeça. O clipe está muito legal e os meninos estão lindos!

Vamos ficar de olho neles porque eu sei que vão longe!

natalia

Pinky Wednesday: Especial Gatsby – Trilha Sonora

9 maio

A Pinky Wednesday de hoje faz parte do Especial Gastby!
Um dos pontos altos do novo filme de The Great Gatsby é a trilha sonora. E isso sem o filme ter nem mesmo estreado ainda. Produzida por Jay Z, a trilha mistura músicas no estilo próprio dos anos 20 com ritmos e cantores atuais. Eu imagino que as músicas mais animadas e que realmente tem uma vibe 20s sejam tocadas nos momentos divertidos, como nas festas na casa de Gatsby, por exemplo. E as outras músicas, mais densas, devem ficar para momentos de clímax. Algumas músicas são covers em novas – e surpreendentes – versões. Ao todo são 14 músicas e você confere abaixo as que eu mais gostei.

Young and Beautiful


Eu simplesmente acho que a voz da Lana Del Rey combina perfeitamente com o tom decadente de The Great Gatsby. Não sei em que momento do filme a música é tocada, mas acho que tem alguma coisa a ver com Daisy Buchanan. Afinal, ela é rica e viu o mundo, como diz a música. E will you still love me when I’m no longer young and beautiful soa exatamente como algo que ela pediria ao Gatsby. E bem, a música é linda.

Together

Essa é claramente sobre Daisy e Gatsby. É como se eles mesmos estivessem cantando, um pro outro.

A Little Party Never Killed Nobody (All We Got)

Essa música é DIVINA. E olha que eu nem gosto da Fergie. Essa música casa bem com o filme tanto por vários motivos, como ter como tema as festas, ter uma vibe bem Charleston (dança comum dos anos 20) e por falar do lifestyle da época, que consistia basicamente em party hard e muita bebida. E bem, esse nome é o melhor do mundo. A voz da Fergie tá a coisa mais nostálgica desse mundo, só amorrrrr!

Crazy in Love

Sim, Crazy in Love, um dos primeiros hits da carreira solo da Beyoncé, está na trilha sonora do filme. Mas não a versão original cantada pela própria. Dessa vez, quem dá voz a música é Emeli Sandé com a orquestra The Bryan Ferry. POR ESSA NINGUÉM ESPERAVA, RIGHT??? O já tradicional R&B da Bey foi transformado num jazz de primeira. Desnecessário frisar o quanto eu amei.

Back to Black

E como Jay Z é o produtor, não podia faltar a própria Beyoncé! Ela se juntou a Andre 3000 pra fazer esse cover de Back to Black, originalmente da Amy Winehouse. Quem gostei mais dessa versão do que da original???

Love is Blindness

Meu palpite é que essa é a música do Gatsby! Afinal de conta, ele fica cego de amor pela Daisy. E a quem interessar possa: minha música preferida da trilha!

A trilha sonora conta ainda com Gotye, o próprio Jay Z, Florence + The Machine entre outros. Estou ansiosa pra descobrir se apostei certo no que as músicas representam. E vocês, têm algum palpite?

ywybv8ilgg1y5hfv9ks9

Pinky Wednesday: A vida amorosa da Taylor Swift

1 maio

É de conhecimento geral que Taylor Swift é muito ~namoradeira~. Por isso, decidi fazer esse post educativo para situar as pessoas que não conseguem acompanhar a vida amorosa de TayTay. Não tenham pressa, pois a lista é longa.

E antes de mais nada, eu queria deixar claro que eu adoro a Taylor e não estou fazendo esse post pra zombar dela, muito pelo contrário, adoro tentar descobrir quais músicas são sobre determinado namorado. Massss, não sou uma especialista em Taylor Swift então pode ser que nem tudo que está aqui esteja 100% certo. E por último, um apelo: FÃS DA TAYLOR, NÃO ME MATEM!

Joe Jonas

Os dois se conheceram em 2008 quando ela abria os shows da turnê dos Jonas Brothers. De acordo com Taylor, ele terminou com ela em uma ligação muito curta. Segundo Joe, a ligação teria sido maior se ela não tivesse desligado na cara dele. Esse foi o primeiro namoro famoso dela e o que mais deu o que falar. Muitos fãs dos JB a acusaram de estar mentindo enquanto os fãs dela crucificaram Joe por ter sido tão cruel com ela. O término aconteceu quando o segundo álbum de Taylor estava pra ser lançado, e ela correu pra escrever uma música sobre isso e adicionou ao álbum no último minuto.

Esse também foi o namoro que rendeu mais músicas, inclusive uma dos Jonas Brothers chamada Much Better, lançada quando Joe já namorava Camilla Belle a atriz (e minha musa inspiradora) que Taylor acusou de ter roubado Joe dela. Nessa música, Joe diz que Camilla é muito melhor que Taylor e que ele não se arrepende de ter terminado com ela. Também há a infame frase que causou revolta nos fãs de Taylor (“and all the teardrops on my guitar, I’m not bitter”), que faz clara alusão a Teardrops on My Guitar, música do primeiro álbum de Taylor e que a alçou ao estrelato.

Músicas correspondentes:  Forever & Always (que é melhor na piano version);  Better Than Revenge, na qual Taylor zomba de Camilla, namorada de Joe na época; Last Kiss e Holy Ground

Taylor Lautner

Taylor e Taylor se conheceram em 2009 no set de Valentine’s Day, onde os dois contracenavam juntos como um casal de namorados. O romance saiu da tela pra vida real e eles namoraram de verdade. Diz a lenda que O Taylor estava mais a fim dela do que ela dele. Dessa vez, foi ela quem quebrou o coração do namorado. E se arrependeu depois. Eles terminaram porque ela não tinha muito tempo pra ele. Em uma entrevista, quando perguntada sobre quem era sua celebrity crush ela disse: “Taylor Lautner. It’s always going to be Taylor.” Em 2010, ele compareceu a um show dela no qual ela cantou a música que escreveu como pedido de desculpas pra ele (a única do tipo até hoje) olhando diretamente pra ele. PFVR, VOLTEM!!!!

Música correspondente: Back to December

Jake Gyllenhaal

Em 2010, Taylor e Jake namoraram, terminaram, voltaram e terminaram de novo. Os dois eram muito diferentes: Jake é todo indiezinho e Taylor é essa princesa que nós conhecemos. Ela se sentia um pouco intimidada por isso, mas mesmo assim frequentou os lugares mais hipsters do Brooklyn com ele, circulou por aí com a irmã dele (Maggie Gyllenhaal) e ganhou presentes caríssimos dele. Porém, ele terminou com ela. E depois eles voltaram. E terminaram de novo e assim Taylor desistiu dele. Ele dizia que música indie era melhor que a dela e disse uma vez que foi a um show que só tinha quatro pessoas assistindo (e todos sabemos que os dela lotam), meio que implicando com ela. Então ela quis escrever uma música bem pop pra deixá-lo morto de raiva quando ouvisse no rádio (também me deixou morta de raiva porque eu odeio essa música).

Ela disse a Vogue que seu próximo álbum vai ser sobre um namoro que acabou com ela e cujo término foi no Natal de 2010, que foi quando eles terminaram pela primeira vez. Então, mais músicas sobre Jake!

Música correspondente: We Are Never Ever Getting Back Together e All Too Well

John Mayer

Em 2009, Taylor fez um dueto com John Mayer, Half of My Heart (música ótima, mas quase não se escuta a voz dela) e eles começaram a namorar (e trocar tweets, QUEM LEMBRA??) logo depois, apesar de muita gente tê-la avisado que ele não era o cara certo pra ela. E como já era de se esperar, ele quebrou o coração dela e eles terminaram. E então veio Dear John, que claramente é sobre ele, e sobre a qual ele disse se sentir humilhado além de não ter feito nada pra merecer aquilo. E bem, eu sou fã dele e conheço bem a linha que ele faz, então, sim, alguma coisa ele fez.

Músicas correspondentes: Dear John, Story of Us, I Knew You Were Trouble

Cory Monteith

Here’s the thing: eles não chegaram a namorar. Eles ficaram amigos e dividiram ‘um momento’. Taylor decidiu não levar a relação adiante porque ela estava com medo. Ainda assim, ela pensou sobre tudo o que eles poderiam ter sido e escreveu uma de suas melhores músicas <3

Música correspondente: Mine

Adam Young

Eles também nunca foram um casal. Na verdade, Taylor o conheceu num concerto e ficou encantada por ele, e escreveu uma música sobre isso. Assim que ele descobriu, escutou a música e fez uma versão dela bem naquele estilo sinth-pop que lhe é peculiar (visto que ele é o Owl City) e colocou em seu site junto com uma carta pra ela, justo no Dia dos Namorados. E aqui está ela (apenas a coisa mais fofa do mundo):

Dearest Taylor,

I’ll be the first to admit I’m a rather shy boy and since music is the most eloquent form of communication I can muster, I decided to record something for you — as sort of a “reply” to the breathtaking song on your current record. This is what I wanted so badly to tell you in person but could never quite put into words:

Everything about you is beautiful. You’re an immensely charming girl with a wonderful heart and more grace and elegance than I know how to describe. You are a true princess from a dreamy fairy tale; a modern Cinderella. I’m terribly sorry it’s taken me such a long time to reply but I figured Valentine’s Day was the perfect time to write this note to you and simply say… I was enchanted to meet you too.

Love,

Adam

Música correspondente: Enchanted

Will Anderson

 Não se sabe ao certo se eles realmente namoraram ou se eram apenas bons amigos. O que não se pode negar é que eles saíram e fizeram bolas de neve juntos e que ela foi ao aniversário dele (na qual ela usou o mesmo vestido branco da capa do single de Begin Again). A relação, seja do teor que for, gerou uma música da parte dela e duas da parte dele, que não foram confirmadas se são sobre ela ou não (White Dress e Kiss Me Slowly). E pra quem não sabe, Will é vocalista do Parachute (minha banda preferida) e é meu.

Música correspondente: Begin Again

Connor Kennedy

Taylor namorou Connor de Julho a Outubro de 2012. Taylor chegou a conhecer a família dele e rumour has it que eles a amaram. E mais importante: ela comprou uma casa perto da casa da avó dele pra ficar mais perto da família! É uma pena que eles terminaram logo depois por causa do trabalho incessante da Taylor na promoção de seu novo álbum, Red. Felizmente, a separação foi amigável. Taylor saiu ganhando, pois vendeu a casa por mais do que comprou!

Harry Styles

Talvez o namoro mais badalado depois de Joe Jonas. Eu não sei muito sobre esse, pois achei um absurdo desde o início e nem procurei acompanhar de perto. Enfim, eles namoraram, terminaram e agora ficam trocando farpas por aí e envolvendo o amigo deles, Ed Sheeran, que não quer saber de nada disso. Então, acho que além de Jake Gyllenhaal, teremos muito Harry no próximo álbum.

E a você que chegou até o final deste post: parabéns! Você foi oficialmente iniciado na vida amorosa de Taylor Swift e agora pode acompanhar os próximos acontecimentos como um expert!

ywybv8ilgg1y5hfv9ks9