Skins – Terceira Geração

2 jul

Eu pensava seriamente em não assistir a quinta e sexta temporada já que não tinha gostado tanto da segunda geração quanto eu achava que ia gostar e porque não tinha um rosto conhecido, mas ainda bem que assisti! Skins volta a mostrar o cotidiano dos personagens de uma forma simples e sem ser exagerado. Essa terceira geração é a menos popular, o que é uma pena!

skins tercSomos apresentados primeiro a Franky, uma personagem diferente com aparência meio andrógena e que não temos certeza da sua sexualidade durante algum tempo.  No começo vemos que ela é adotada e tem dois pais gays, ela é novata na escola e bem tímida e é a protagonista dessa geração. É uma personagem bem diferente e eu gostei bastante dela no início, mas na sexta temporada eu fui ficando com raiva dela, o que eu acho que foi o que aconteceu com a maioria das pessoas. Depois conhecemos as três amigas Mini, Liv e Grace.

Mini é a típica loira, popular, bitch, que tem um namorado também popular que é jogador de rugby, Nick, e tem suas melhores amigas fiéis. No começo eu achei ela super clichê, que eu não ia gostar dela e que a personagem ia ficar meio perdida no mundo de Skins, mas me enganei. No decorrer dos episódios nós vamos entendendo aos poucos como é a Mini e a adoramos e eu adorei o final dela. Liv é a minha personagem favorita dessa geração. No começo parece que ela não vai chamar muita atenção na série, mas no seu episódio é mostrada a complexidade dela. Grace (linda!) é bailarina, sempre vê o bem das pessoas e se dá bem com todo mundo. No início parece que ela é influenciada por Mini e que não tem opinião própria, mas está longe disso.

E a grande diferença dessa geração de toda série foram os personagens Rich e Alo, que logo viram amigos de Franky. Rich é um metaleiro que se acha melhor do que todo mundo, que metal é a única música de verdade e só tem Alo como amigo. Ele é bem tímido e não tem muito contato com garotas. Diferente de Alo, que mora em uma fazenda e é viciado em pornografia e que não vê a hora de perder a virgindade.

skins terc2Admito que no início eu não me apeguei muito aos personagens, mas lá no meio da quinta temporada eu já adorava cada um e já estava triste por saber que o final já era certo na sexta temporada e que nenhum deles ia participar da sétima temporada. Acho que como eu não fui com grandes expectativas eu aceitei mais fácil essa geração.

A evolução de cada personagem é notável no início da sexta temporada e o casal formado por Grace e Rich (não é spoiler já que dá pra ver que isso acontece no segundo episódio…) é o mais bonito de toda a série! Infelizmente eu não posso falar muito da sexta temporada já que vai ser spoiler, mas o final é bem digno da série e fecha todas as histórias na sexta temporada (diferente da segunda geração). Skins é aquele tipo de série que você quer que nunca acabe, mas infelizmente acabou e pelo menos, para mim, muito bem. Recomendo a todos!

natalia

Anúncios

6 Respostas to “Skins – Terceira Geração”

  1. marlon 14/03/2014 às 01:43 #

    Aff deixaram o Alex Henley de lado u.u

    • Natália 07/05/2014 às 00:19 #

      Realmente, esqueci de comentar sobre Alex Henley! Que vacilo meu.
      Eu adorava esse personagem, mas não deram a devida atenção para ele, fiquei bastante chateada com isso.
      Ele é ótimo e adoro a sua relação com a Liv.
      Estamos em um novo endereço, nos visite: nasquartasusamosrosa.blogspot.com.br
      Obrigada pelo comentário!

  2. Marcelle 23/07/2013 às 00:37 #

    ah, adorei sua “resenha” da terceira geração! realmente ela é a menos popular, é a que as pessoas menos gostam, então gostei de ver que vc gostou dela. a sua descrição da Grace me lembrou o Maxxie<3 aliás acabei de lembrar que vc não falou dele no seu post da primeira geração :(
    eu só sabia como eram o Rich e a Mini então gostei de conhecer mais os personagens
    adorei suas resenhas sobre Skins
    bjs

    • Natália 29/07/2013 às 00:07 #

      Eu gostei mais dessa geração do que da segunda, uma pena que é a menos popular. Acho que as pessoas não gostam muito dessa geração pq ela é mais real e tem menos festas e drogas, pelo menos é o que eu acho. Realmente, falei bem pouco do Maxxie no meu post e ele é um dos meus personagens favoritos rs Grace é um amorzinho igual ao Maxxie.
      Sou apaixonada pelo Rich <3
      Obrigada pelos comentários, beijo!

      • Marcelle 30/07/2013 às 23:19 #

        eu li isso mesmo, que ela tinha menos drogas e é mais madura.
        Ah então acho que eu vou gostar da Grace *-* rs
        e to curiosa pra saber como gostam tanto do Rich se as descrições dele são sempre sobre ele ser um desses metaleiros chatos que acham que só metal presta
        bjs

      • Natália 31/07/2013 às 02:20 #

        Deve gostar sim, quando você ver me conta o que achou! rs
        No primeiro momento ele é chato mesmo com essa coisa de metaleiro, mas o final do seu episódio da quinta temporada é lindo e fez com que eu me apaixonasse rs
        beijo

Faça duas blogueiras felizes com uma comentada só!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: