Skins – Segunda Geração

1 jul

Depois de duas temporadas incríveis a minha expectativa para essa nova fase de Skins estava altíssima. Ainda mais porque estava sendo liderada pela linda misteriosa Effy!

Essa geração é muito boa, trata de assuntos interessantes como o autismo e Síndrome de Asperger do JJ (lindo!), a descoberta de sexualidade e o relacionamento de Emily e Naomi. Mas para mim ela pecou no sentido de ser muito dramática e exagerada. O consumo excessivo de drogas dos personagens faz com que se torne menos real e mais difícil de acreditar diferente das temporadas anteriores que, mesmo com o uso de drogas, era mais crível e tem momentos dramáticos que se tornam desnecessários.

O que realmente me  fez me apaixonar pela terceira e quarta temporada de Skins foram os personagens, porque qualquer um se identifica com pelo menos um deles e eu adoro todos, menos o Freddie.

skins segA terceira temporada já começa mostrando os melhores amigos Cook (<3), Freddie e JJ conhecendo Effy. Cook para mim é a mistura de Tony e Chris da geração anterior, com o jeito do Tony de liderar o grupo e de ser egocêntrico e com o jeito de Chris de não se importar com as coisas e beber e se drogar bastante. Não me simpatizei com o Freddie desde o primeiro momento, porém o acho bastante bonito, e apesar de também usar drogas e beber, ele é bem mais controlado que Cook e é mais responsável. E então temos o JJ… Esse fofo que por causa da sua doença não faz amizades facilmente e tem dificuldade de se relacionar com as pessoas e tem o hobby de fazer mágica. É claro que o triângulo amoroso já é formado aí (não conto o JJ porque o foco não é nele, só nos outros dois). Sempre fui Team Cook e sempre vou ser!

Depois conhecemos as gêmeas Emily Fitch e Katie fucking Fitch (eu adoro a cena em que ela diz isso na quarta temporada haha). Katie é a vadia dessa geração e tenta controlar a sua irmã em tudo enquanto Emily é mais na dela e não sabe como reagir muito bem perto de Naomi, que não tem paciência quando Katie implica com ela a chamando de lésbica. Pandora, que já tinha aparecido na segunda temporada, é a única amiga de verdade da Effy e é a mais ingênua e aceita qualquer coisa que Effy diz. Thomas, que é um personagem que eu não gostava muito nos seus episódios, veio do Congo tentar a sorte em Londres e por acaso conhece Effy e Pandora.

As referências das temporadas anteriores são ótimas e fazem com que a gente mate um pouco de saudade. Como quando o Cook acha as revistas pornográficas do Sid ou quando Effy fala algo do Tony, seu irmão. O final da quarta temporada deixou algumas coisas em aberto, mas Effy e Cook foram escolhidos para participar da última temporada! O episódio da Effy que se chama Skins Fire vai ao ar hoje e eu estou morrendo de ansiedade para saber o que vai acontecer alguns anos depois.

skins seg2

Apesar de não gostar muito de alguns dramas que teve nessas temporadas eu sou apaixonada pelos personagens! Acho que o meu grande problema foi que fui com grandes expectativas, mas Skins continua sendo ótima e claro que recomendo.

natalia

Anúncios

6 Respostas to “Skins – Segunda Geração”

  1. Juliana Nogueira 31/07/2015 às 22:56 #

    Eu estou achando a segunda geração chatíssima (com exceção da Effy e da Naomi). Não me conquistou como a primeira geração, e de certa forma, é bem exagerada. Me diga se melhora progressivamente, porque eu não quero desistir de ver uma série que me conquistou tanto nas duas primeiras temporadas </3

    • Natália 16/02/2016 às 14:18 #

      Desculpa por demorar a responder!
      Espero que você tenha seguido em frente. A segunda geração tem uma vibe diferente da primeira, por isso não te conquistou de primeira. Concordo com você e também acho bem exagerada, mas ela é ótima.
      Ah, mudamos de endereço e estamos aqui: http://nasquartasusamosrosa.blogspot.com.br/
      Beijo!

  2. BOY INSANE (@Lincon_Alex) 02/03/2014 às 20:58 #

    Olá, gostaria apenas de comentar algumas coisas. 1° Todos os personagens são sim intrigantes, gosto de todos, todos têm algo em especial. 2° Freddie sim, Cook não, ele é idiota de mais para o meu gosto. 3° Odiei o Freddie ter morrido. 4° O que mais me chama a atenção na série são os dramas, ou seja, quanto mais melhor. 5° O desfecho da geração foi um pouco que, inexplicável, na primeira geração fizeram um lindo começo de episodio para o Chris, enquanto o Freddie, o que? Nada, não ganha nada. Não ligue, sou apenas um fã decepcionado com o fato do Cook ter ficado com Effy e Freddie ter morrido. OMFG,,,

    • Natália 07/05/2014 às 00:29 #

      Oi!
      Também acho todos os personagens intrigantes, mas tenho que discordar de você, pois sou #TeamCook desde sempre.
      Fiquei muito decepcionada com o final dessa geração, com tantos personagens legais, ela merecia um final melhor.
      Não gostei do final do Freddie, ele não merecia isso.
      Estamos em um novo endereço, nos visite lá:nasquartasusamosrosa.blogspot.com.br
      Beijo!

  3. Marcelle 23/07/2013 às 00:28 #

    eu não tenho muita vontade de ver a segunda geração, o que me dá mais vontade é o JJ e o Freddie. Sim, o Freddie u.u quero descobrir pq todo mundo odeia ele, ele parece ser fofo ><
    e não gostei de saber que o consumo de drogas é exagerado

    • Natália 28/07/2013 às 23:59 #

      eu acho o JJ muito fofo, adoro ele! Eu não gostei do Freddie desde o primeiro momento rs apesar de achar o ator muito bonito. Eu achei que foi exagerado, não sei se você vai achar rs

Faça duas blogueiras felizes com uma comentada só!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: