Delírio & Pandemônio

18 abr

 

 delirio_pandemonio

 “É o mais mortal entre todos os males: você pode morrer de amor ou da falta dele.” Delírio.

“- Estamos do outro lado da cerca agora, Lena. Não entendeu ainda? Você não pode me dizer o que devo sentir.” Pandemônio. 

Um desabafo primeiro: COMO ESSA AUTORA TEM CORAGEM DE TERMINAR OS LIVROS ASSIM?

No final de Delírio eu estava assim:

tumblr_lysezr7jNk1qf7xoh

E no final de Pandemônio eu estava assim:

tumblr_men8sylD6N1r4hu81

Acho que nem preciso dizer que eu estou morrendo de ansiedade pelo próximo livro né?

Lauren Oliver nos apresenta um mundo em que o amor é uma doença, amor deliria nervosa, e que tem cura! Duvido que quem nunca pensou que seria uma ótima solução depois daquela paixão não correspondida…

Mas nessa sociedade não é só o amor entre homem-mulher, é também o amor entre pais e filhos, entre amigos e não se tem compaixão pelo próximo. A cura é obrigatória a partir dos 18 anos, depois é decidido com quem você vai ser pareado para poder se casar e ter filhos. Uma vida estável e feliz.

Lena tem 17 anos e anseia pela cura. Mora com sua tia, tio e primas. Seu pai morreu quando era pequena, sua mãe se suicidou por causa do descontrole da doença e sua irmã já foi curada e é casada. Pessoas a veem com um olhar diferente, por causa do passado da sua família, mas ela não deseja ser igual a mãe, ela anseia por uma vida tranquila e feliz. Hana, sua melhor amiga, não aceita muito bem as regras do governo. Ela gosta de se divertir, gosta de música e apresenta pra Lena as festas que são proibidas pelo governo.

Faltando poucos meses para a sua cura, Lena conhece Alex através de um incidente que acontece no laboratório no dia da sua entrevista. Alex é perfeito e apresenta um mundo totalmente diferente pra ela. Lena tenta lutar contra isso, mas não consegue. Ela é contaminada pela doença. Alex mostra a Selva a Lena, o lugar fora dos limites do país onde estão os Inválidos (pessoas que tem o amor deliria nervosa) e o governo finge que não existe.

O final do livro é para deixar qualquer um com o coração na mão e desejar o próximo o mais rápido possível! Então quando finalmente consegui comprar Pandemônio eu comecei a ler imediatamente, estava em uma ressaca literária braba, mas esse livro conseguiu me tirar dela com louvor. Se você ainda não leu Pandemônio e não gosta de spoiler, é melhor pular para o penúltimo parágrafo!

Depois de uma tentativa de fuga em que as coisas não saem como o planejado, Lena está na Selva. Sem Alex. Ela não sabe o que aconteceu com ele, se está vivo ou não. Ela foge sem olhar para trás e encontra um grupo de Inválidos que a oferecem abrigo. A autora intercalou os capítulos entre o “antes” e o “agora”. Antes é a Lena tentando sobreviver na Selva, um lugar totalmente diferente que ela estava acostumada e mostra como são as pessoas que querem ser livres e o Agora mostra uma Lena diferente, uma Lena que participa da resistência e que sua função é ficar de olho em Julian, filho do representante da ASD (America Sem Deliria), por causa disso acaba sendo sequestrada junto com Julian.

Simpatizei com Julian, entendo as ações dele, ele é uma gracinha e tal, mas continuo sendo Team Alex. A ÚLTIMA CENA DO LIVRO. MEU. DEUS. Não sei nem descrever o que senti. Não consigo entender como a autora tem a cara de pau de terminar o livro daquela forma.

Acho a história fantástica e virou uma das minhas distopias favoritas. Dá pra se ver claramente a mudança de Lena no segundo livro (ela ficou menos chata também) e adorei os novos personagens. Graúna se tornou uma das minhas personagens favoritas apesar de tudo, a história do porque que ela foi pra Selva é linda e eu quase chorei.

A escrita da Lauren Oliver é muito boa e ágil, ela escreve de uma forma que você não consegue parar de ler porque você quer saber o que acontece em seguida. Ela sempre me surpreende e o segundo livro tem mais ação que o primeiro.

A Fox está produzindo uma série de TV inspirada em Delírio e eu estou torcendo loucamente para que dê certo. Emma Roberts (linda) vai ser Lena Haloway, Daren Kagasoff vai ser Alex (imaginava um Alex super diferente e mais bonito) e Jeanine Mason será a Hana (não entendi a escolha dessa atriz, imaginava uma Hana linda e essa é feia!).

Enquanto a série não estreia e o terceiro livro não tem previsão de lançamento no Brasil, eu fico aqui remoendo esse final e imaginando o que vai acontecer no próximo.

natalia

Anúncios

2 Respostas to “Delírio & Pandemônio”

  1. Brenda 20/04/2013 às 03:18 #

    Amei a resenha! Não sabia sobre o que se tratava o livro, curti muito o enredo (mas pulei a resenha sobre o segundo pq né, quero ler o livro rs)
    Bjs

    • Natália 20/04/2013 às 04:49 #

      vale muita a pena o livro, se tornou um dos meus favoritos!
      beijo

Faça duas blogueiras felizes com uma comentada só!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: